Conheça a Carta da ANEL aos trabalhadores do Brasil!

 

O Brasil está se preparando para o dia 11. Em menos de um mês, tudo mudou! A juventude brasileira fez uma arrastão pelo país. Viemos para questionar e para exigir mudanças. Somos do tipo de gente que acredita. Nós da ANEL temos muito orgulho de fazer parte dessa onda. E vamos junto com aqueles e aquelas que querem mudar o país. Derrubamos o aumento da tarifa; a PEC 37; dissemos que a corrupção era crime hediondo e o congresso teve que votar; despachamos a "Cura Gay" e reafirmamos que temos orgulho de sermos o que somos!

Agora queremos mais! Viemos para mudar o Brasil e não queremos fazê-lo pela metade. É por isso que  saudamos a entrada da Classe Trabalhadora nessa cena. Já são centenas de categorias que já disseram que vão parar. Nós estaremos com eles. O Brasil tem mostrado que tem vontade de mudar e aprendeu que é preciso lutar e é possível vencer! Agora vamos mostrar, com unidade entre a juventude e os trabalhadores, que não vamos parar na pista!

E para mostrar que a ANEL tem uma vontade estratégica de mudar o país e o mundo; e lutar até o fim pra acabar com essa de sermos explorados e oprimidos, queremos receber os trabalhadores com muita confiança. Por isso, segue abaixo a nossa CARTA DA ANEL aos trabalhadores desse país!

Vamos entregar essa carta em cada um dos Estados brasileiros. Vamos para as assembleias de trabalhadores e seus piquetes de greve, estaremos nas ruas levantados nossas bandeirar e compartilhando as mesmas palavras de ordem. Nesse dia 11 queremos entregar esse recado aos trabalhadores: a juventude segue nas ruas e na luta! Nós, junto com os trabalhadores, podemos mudar o rumo da história...que venham os trabalhadores, que venha o futuro, que venha essa de sermos LIVRES!

 

Brasil, 11 de Julho de 2013

Carta da ANEL

 

“Olá trabalhador e trabalhadora do Brasil!”

 

         Somos da ANEL, uma entidade de estudantes brasileiros, livre e independente dos governos e dos patrões. Construímos em nossas escolas e universidades o movimento estudantil aliado aos trabalhadores e trabalhadoras do país. Queremos mudar a educação e defender os direitos da juventude. Sabemos que, para isso, só será possível lutando ombro a ombro com vocês, trabalhadores, que produzem a riqueza do nosso país e que tem a força necessária para mudar o Brasil e o mundo.

         Nós, da ANEL, somos parte da juventude que se mobilizou nas últimas semanas, que ocupou as ruas e praças do país com centenas de milhares. Protestamos, pintamos a cara e levamos nossos cartazes, porque não aceitamos os rios de dinheiro despejados pelo governo na Copa do Mundo, repassados aos bancos e investidos nas empresas privadas, enquanto a educação, saúde e transporte público estão um verdadeiro caos! É preciso combater essa política econômica que rege o nosso país, aplicada pelo governo de Dilma e do PT. Também não queremos a volta da direita, do PSDB e DEM, das privatizações e do neoliberalismo. Queremos que os trabalhadores governem o nosso país!

 

         Lutamos sem cansar pelo investimento de 10% do PIB para a educação pública já, porque sabemos que cada trabalhador e trabalhadora, assim como seus filhos, têm o direito a uma educação pública, gratuita e de qualidade. Queremos uma escola onde professores sejam valorizados e com infraestrutura adequada. Defendemos que as universidades tenham vagas para todos, não apenas para 14% da juventude como é atualmente, e a grande maioria nas faculdades particulares. Lutamos, ainda, pelo Passe Livre Nacional para estudantes, idosos e desempregados. Queremos derrubar o Feliciano da presidência da Comissão de Direitos Humanos, porque lutamos contra as opressões aos negros, às mulheres e aos homossexuais.

          Nestas últimas semanas, a juventude brasileira mostrou que é através da luta que podemos conquistar melhorias para nossas vidas. Derrubamos o aumento da passagem, fizemos aquele Congresso Nacional cheio de corruptos trabalhar como nunca, e ficou claro para todos que lutamos por muito mais do que apenas alguns centavos! Atualmente, vemos a juventude enfrentando ditaduras na Primavera Árabe, ou planos de austeridade nos países europeus, que querem jogar a conta da crise econômica nas costas dos trabalhadores e da juventude.

         Na história do Brasil, como nas greves da década de 80 pelas “diretas, já!” ou no “Fora Collor!” em 92, foi só com a aliança operário-estudantil, a luta entre a juventude e os trabalhadores, que fomos vitoriosos! Agora, em 2013, não será diferente. É por isso a ANEL, neste dia 11, levantará junto com cada trabalhador do país a defesa dos seus direitos. Somos parte da classe trabalhadora, e o sonho pela transformação do país e do mundo, pelo fim de toda a exploração e opressão, é de todos nós! Vamos pra rua transformar a realidade!

 

 

Brasil afora

SP   Em breve notícias de SP...

RJ   Em breve notícias de RJ...

BA   Em breve notícias de BA...

MG   Em breve notícias de MG...

PA   Em breve notícias de PA...

RN   Em breve notícias de RN...

RS   Em breve notícias de RS...

SC   Em breve notícias de SC...

CE   Em breve notícias de CE...

PR   Em breve notícias de PR...

MS   Em breve notícias de MS...

SE   Em breve notícias de SE...

PI   Em breve notícias de PI...

PE   Em breve notícias de PE...

GO   Em breve notícias de GO...

DF   Em breve notícias de DF...

AL   Em breve notícias de AL...

AC   Em breve notícias de AC...

AM   Em breve notícias de AM...

ES   Em breve notícias de ES...

AP   Em breve notícias de AP...

TO   Em breve notícias de TO...

RR   Em breve notícias de RR...

PB   Em breve notícias de PB...

MT   Em breve notícias de MT...

RO   Em breve notícias de RO...

MA   Em breve notícias de MA...

Distrito Federal Minas Gerais Rio Grande do Sul Santa Catarina Paraná São Paulo Rio de Janeiro Espírito Santo Mato Grosso do Sul Mato Grosso Goiás Tocantins Bahia Amazonas Pará Amapá Acre Rondônia Roraima Maranhão Piauí Ceará Sergipe Alagoas Pernambuco Paraíba Rio Grande do Norte
 
 
00:00