Fortalecer a solidariedade internacional: nota sobre o dia da nakba Palestina

15 de maio - Dia da nakba Palestina

O 15 de maio é considerado a data da Nakba pelo povo palestino. Nakba é uma palavra árabe que quer dizer " catástrofe". Em 15 de maio de 1948 foi criado o estado de Israel. Para criar esse estado, cerca de 800 mil palestinos foram expulsos de suas casas e 500 cidades e vilas foram destruídas ou tomadas pelo israelenses. Israel tomou 78% do território da Palestina. As principais potencias mundiais apoiaram a formação do Estado de Israel e também o governo brasileiro.

Mais tarde, em 1967, Israel ocupou, pela força das armas, todo o território palestino. E essa ocupação sangrenta segue até hoje às custas de violencia, de privação da liberdade e violação dos direitos humanos mais básicos dos palestinos. Hoje cerca de 6 milhões de palestinos que ainda vivem dentro do território ocupado não tem os mesmos direitos dos cidadãos Israelenses. Outros 6 milhões de palestinos vivem fora da Palestina e o governo de Israel não permite que eles exerçam o direito, garantido por leis internacionais, de retornar para suas casas, em suas terras.

BDS -  Boicote, Desinvestimentos e Sanções

Para garantir a igualdade de direitos ao povo palestino, o fim da ocupação de suas terras e o retorno dos palestinos exilados, existe uma campanha internacional de boicote aos produtos e serviçoes israelenses. O objetivo é obrigar Israel a reconhecer os direitos do povo palestino e assegurar aos que vivem fora da Palestina o retorno às suas terras.

Uma campanha semelhante ajudou a derrubar, na Africa do Sul, o regime de Apartheid (segregação) que dividia a população entre brancos e negros, dando aos brancos todos os direitos e submetendo os negros a injustiças, à violencia e a uma vida indigna. Exatamente como vem aconteceno com  os Palestinos ha 65 anos.

No Brasil, a campanha tem como objetivo pressionar o governo Brasileiro a anular os acordos pelos quais compra armas e tecnologia de repressão que são testados e aperfeiçoados contra os palestinos.  Além disso, nas universidades a campanha impulsiona o boicote academico contra o reconhecimento de acordos de cooperação internacional com universidades em território ilegal como é o caso da universidade de Ariel que tem um acordo estabelecido com a USP.

A campanha vem ganhando força de diversos intelectuais como Noam Chomsky,  o físico Stephen Hawking  entre outros que se negaram a ir e cooperar com Israel em defesa da palestina.(Leia matéria http://migre.me/eu7et)  Além de artistas que se negam a fazer apresentações no território ocupado e também de jogadores como Cristiano Ronaldo que saiu de um jogo das eliminatórias da copa entre Portugal e Isral sem trocar de camisas com os outros jogadores, como é de praxe, ao ser questionado sobre isso declarou a imprensa "não troco camisas com assassinos".

No 2º congresso da ANEL, fortalecer a campanha internacional pelo BDS e a solidariedade à revolução Síria!

Nós nos somamos a essa campanha e teremos um dos painéis dedicados exclusivamente ao tema do BDS com a presença de Soraia Misleh, palestina exilada no Brasil e militante da frente palestina de São Paulo. Queremos pensar quais iniciativas nacionais poderemos impulsionar para fortalecer ainda mais essa campanha e nos somar a indignação e a fortaleza desse povo que resiste ao maior exercito do mundo sem perder a esperança!

A solidariedade internacional ganhou ainda mais força desde que se iniciou a primavera árabe. Os questionamentos aos ditadores da Libia, Egito, Tunisia trazem consigo o questionamento ao Estado Genocida de Israel e é com muito orgulho que iremos realizar nosso congresso durante o dia internacional de solidariedade à revolução Siria com a presença de dois estudantes da União dos estudantes Sírios Livres que conhecemos em nossa ultima viagem no Forum Social Mundial que foi na Tunísia para fortalecer nosso congresso como um espaço onde as lutas do mundo todo podem se expressar.

Nesse dia da Nakba marcamos no relógio 65 anos da tragédia palestina, marcamos no tempo e na memória. Assim como marcamos a tristeza da dor e do sofrimento, marcamos também a hora do acerto de contas que a resistencia palestina durante todos esses anos prova que virá em breve. Nesse dia 15 de maio somos todos palestinos!

 

* Utilizamos uma parte do material da campanha pelo BDS da Frente Palestina de São Paulo para fazer esse texto.

 

Brasil afora

SP   Em breve notícias de SP...

RJ   Em breve notícias de RJ...

BA   Em breve notícias de BA...

MG   Em breve notícias de MG...

PA   Em breve notícias de PA...

RN   Em breve notícias de RN...

RS   Em breve notícias de RS...

SC   Em breve notícias de SC...

CE   Em breve notícias de CE...

PR   Em breve notícias de PR...

MS   Em breve notícias de MS...

SE   Em breve notícias de SE...

PI   Em breve notícias de PI...

PE   Em breve notícias de PE...

GO   Em breve notícias de GO...

DF   Em breve notícias de DF...

AL   Em breve notícias de AL...

AC   Em breve notícias de AC...

AM   Em breve notícias de AM...

ES   Em breve notícias de ES...

AP   Em breve notícias de AP...

TO   Em breve notícias de TO...

RR   Em breve notícias de RR...

PB   Em breve notícias de PB...

MT   Em breve notícias de MT...

RO   Em breve notícias de RO...

MA   Em breve notícias de MA...

Distrito Federal Minas Gerais Rio Grande do Sul Santa Catarina Paraná São Paulo Rio de Janeiro Espírito Santo Mato Grosso do Sul Mato Grosso Goiás Tocantins Bahia Amazonas Pará Amapá Acre Rondônia Roraima Maranhão Piauí Ceará Sergipe Alagoas Pernambuco Paraíba Rio Grande do Norte
 
 
00:00