Ocupar as ruas, universidades e escolas contra os governos e políticos corruptos!

 

 

Basta! Dilma, Cunha, Temer e Aécio são inimigos da juventude!

 

Depois do vazamento da delação premiada de Delcidio do Amaral, senador petista do Mato Grosso do Sul, a crise política do país se aprofundou. Domingo passado, dia 13/03, milhões de pessoas, majoritariamente da classe média, ocuparam as ruas do país pedindo o impeachment da presidenta Dilma, em manifestações organizadas pela oposição de direita.

A nova fase da Operação Lava Jato está atingindo nomes de peso, principalmente o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, que foi levado a depor na Polícia Federal através de uma controversa condução coercitiva. Recentemente, o Ministério Público de São Paulo solicitou a prisão preventiva do líder petista.  

Nas últimas semanas, o Supremo Tribunal Federal decidiu tornar o presidente da Câmara dos deputados federais, Eduardo Cunha do PMDB, réu de uma ação penal. Por sua vez, Aécio Neves já foi citado algumas vezes em depoimentos da Lava Jato.

Os escândalos de corrupção não param de vir à tona e uma grande quantidade de empresários e políticos estão sendo investigados ou acusados de vários crimes, como lavagem de dinheiro, recebimento de propina, tráfico de influência, falsidade ideológica, entre outros.

As relações escusas dos senadores e deputados dos partidos da ordem com as empreiteiras, maiores financiadoras da campanhas eleitorais do PT, PSDB e PMDB, demonstram como as eleições são um jogo de cartas marcadas. O regime político brasileiro é uma democracia dos ricos controlada pelo poder financeiro.  

 

 

O governo Dilma, a oposição de direita e o Congresso Nacional não nos representam!

 

Em relação à crise política nacional, nós da ANEL concordamos totalmente com a declaração oficial da CSP-Conlutas, publicada no dia 11/03, que expressa muito bem a unidade do governo petista e dos partido da direita para atacar os direitos sociais e as condições de vidas dos trabalhadores e da juventude. Em sua nota pública, a Central Sindical e Popular explica essa realidade:

 

" (...) Mesmo com toda a crise, tanto o governo Dilma/PT, como os governadores e prefeitos do PT, mas também do PSDB, PMDB, PSB e outros partidos, vem atuando em sintonia para jogar os custos da crise sobre as costas dos trabalhadores.

 

As medidas de ajuste fiscal, cortes nas verbas sociais, a nova reforma da previdência em discussão, a votação de leis de criminalização dos movimentos sociais, a entrega da Petrobras para as empresas estrangeiras são parte de um pacote que tanto o PT como a oposição burguesa de direita vem aplicando nos governos."

 

Por outro lado, não temos nenhuma confiança na Polícia Federal, no Ministério Público paulista, no juiz Sérgio Mouro e na Operação Lava Jato, pois sabemos que essas instituições sempre estiveram a serviço das elites brasileiras, contra o povo trabalhador e a juventude de nosso país. Desse modo, exigimos que as atuais investigações não sejam feitas em benefício político de nenhum partido.

Em nossa opinião, todos os políticos acusados de corrupção, principalmente Lula, Cunha e Aécio, sejam investigados de forma imparcial e punidos severamente pela Justiça. Não temos motivos para defender um ou outro, pois todos estão atolados na prática da velha política e juntos na aplicação do ajuste fiscal contra os trabalhadores e a juventude.

 

Organizar os de baixo para derrubar os de cima!

 

A realidade dos jovens brasileiros está muito dura. Os cortes nas áreas sociais provocaram uma enorme crise orçamentária nas universidades, a precarização acelerada das escolas e o caos dos serviços públicos. As mensalidade das faculdades privadas e as tarifas do transporte coletivo aumentaram, sendo que a taxa de desemprego juvenil, entre as pessoas de 16 a 25 anos, está perto de 20%.  

Nós já estamos sentindo na pele os efeitos do ajuste fiscal, do desemprego e da inflação. Os de cima, políticos corruptos, grandes empresários e governantes, brigam entre eles pelo poder, mas todos tem acordo em despejar os prejuízos da crise econômica sobre a costas da classe trabalhadora e da juventude.

Portanto, como já dizia a resolução aprovada em nossa 10ª Assembleia Nacional, o impeachment significa jogar nas mãos do Congresso Nacional de ladrões, racistas e machistas e LGBTfóbicos, a resolução da crise política. Não trocaremos seis por meia dúzia. Não haverá mudanças reais se esse governo for substituído por Temer, Cunha, Renan ou Aécio e eles querem tirar Dilma para aplicar o mesmo pacote de ajustes ou pior”.

Diante da crise política e econômica nacional, a tarefa do movimento estudantil, dos movimentos populares e sindicais é derrotar os ataques ao nosso direito ao futuro e  “construir nas lutas uma alternativa política independente, dos trabalhadores e da juventude, contra o governo Dilma, a direita e Congresso Nacional. São os trabalhadores e a juventude, por meio de suas próprias forças, que devem derrubar o governo Dilma e também colocar para fora Cunha, Aécio e Temer”.

 

Não fomos ao 13, nem vamos no18 ou no 31 de março!

 

Os movimentos sociais precisam se unir para resistir aos ataques dos governantes e dos patrões, porém essa unidade tem que ser totalmente independente da oposição de direita e do governo petista. Por isso, a ANEL rejeitou as manifestações dirigidas pela oposição de direita no dia 13 de março. Em contrapartida o PT, bem como os partidos e movimentos sociais aliados do governo, sobre o argumento da defesa da democracia, da justiça e do presidente Lula tem chamado a juventude e os trabalhadores a ocupar as ruas no dia 18 de março. Para nós as manifestações que ocorrem neste dia também não representa o anseios da população, do contrário serve apenas para proteger o governo e por isso não nos representa.

Porém, também acreditamos que as entidades e coletivos do movimento estudantil não podem participar do ato em Brasília no dia 31 de março, convocado pelas frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, dirigidas pelas organizações burocráticas e governistas, como a CUT, a CTB, a UBES, a UNE e o MST.

O ato no dia 31 de março, embora reivindique algumas pautas progressivas, será uma grande passeata em apoio à presidenta Dilma e ao ex-presidente Lula. Infelizmente, o MTST também está construindo esse ato governista. A maioria dos coletivos estudantis da Oposição de Esquerda da UNE e da UBES já declararam que não vão participar da manifestação do dia 31 de março, no entanto, continuam fazendo parte da Frente Povo Sem Medo.

Em nossa opinião, os coletivos da Oposição de Esquerda deveriam romper imediatamente não só com a Frente Povo Sem Medo, mas igualmente com a UNE e com a UBES. As velhas entidades estão, na atual situação política brasileira, mais atreladas ao governo federal e às instituições do Estado. Frente à conjuntura de crise econômica, ajuste fiscal, desemprego juvenil e criminalização dos movimentos sociais, a elas só fazem campanhas políticas em defesa de Dilma e Lula.

 

 

1º de Abril: dia nacional de lutas contra as mentiras dos governos!  

 

A CSP-Conlutas e várias organizações populares, sindicais e estudantis, estão construindo uma alternativa de luta no país contra o governo petista, o Congresso Nacional e a oposição de direita, chamada Espaço de Unidade de Ação. É muito importante fortalecer esse polo independente e classista no interior do movimento estudantil, do qual a ANEL faz parte desde seu início.

Por isso, queremos convocar o conjunto das entidades estudantis combativas para se incorporarem ao calendário de mobilizações do Espaço de Unidade de Ação, que começa agora em 1º de abril, quando vamos realizar um dia nacional de lutas contra as mentiras dos governos, com manifestações de rua, paralisações nos locais de trabalho e de estudo, fechamento de rodovias e muitos debates políticos por todo o Brasil.

Leve essa proposta ao seu coletivo, ao seu grêmio, DCE, DA ou CA, discuta a construção do dia nacional de lutas nas assembleias, plenárias e reuniões do seu local de estudo. Vamos todos ocupar as ruas, universidades e escolas contra os governos e os políticos corruptos.

 
 

Brasil afora

SP   Em breve notícias de SP...

RJ   Em breve notícias de RJ...

BA   Em breve notícias de BA...

MG   Em breve notícias de MG...

PA   Em breve notícias de PA...

RN   Em breve notícias de RN...

RS   Em breve notícias de RS...

SC   Em breve notícias de SC...

CE   Em breve notícias de CE...

PR   Em breve notícias de PR...

MS   Em breve notícias de MS...

SE   Em breve notícias de SE...

PI   Em breve notícias de PI...

PE   Em breve notícias de PE...

GO   Em breve notícias de GO...

DF   Em breve notícias de DF...

AL   Em breve notícias de AL...

AC   Em breve notícias de AC...

AM   Em breve notícias de AM...

ES   Em breve notícias de ES...

AP   Em breve notícias de AP...

TO   Em breve notícias de TO...

RR   Em breve notícias de RR...

PB   Em breve notícias de PB...

MT   Em breve notícias de MT...

RO   Em breve notícias de RO...

MA   Em breve notícias de MA...

Distrito Federal Minas Gerais Rio Grande do Sul Santa Catarina Paraná São Paulo Rio de Janeiro Espírito Santo Mato Grosso do Sul Mato Grosso Goiás Tocantins Bahia Amazonas Pará Amapá Acre Rondônia Roraima Maranhão Piauí Ceará Sergipe Alagoas Pernambuco Paraíba Rio Grande do Norte
 
 
00:00